Que bom ver voce por aqui! Deus o abençoe.

"O Senhor teu Deus esta no meio de ti,"

Que conforto maravilhoso saber que Deus esta em nosso meio.
Foi o que Cristo ensinou ao seus discipulos na narrativa de Mateus 8. 23 - 27.
Se os discipulos realmente vivessem a fé, não se intimidariam com a tempestade
que surrava o barco; a presença de Cristo, mesmo dormindo seria o bastante para
encorajar os corações daqueles homens.

Postagens Recentes

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

"

domingo, 26 de agosto de 2012

Tem Que Ter Sede e buscar,se entregar, se derramar diante da presença do Deus vivo.

Salmos 42:1 ASSIM como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!

42:2 A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?

Zacarias 11:8 E destruí os três pastores num mês; porque a minha alma se impacientou deles, e também a alma deles se enfastiou de mim.

Nos versículos acima vemos o contraste entre o salmista, que anela e tem sede pela presença do Deus vivo e de três pastores que se “enfastiou”(falta de apetite) de Deus. Com quem você mais se parece hoje?
Irmãos, a cada dia se levanta muitas circunstancias, para nos afastarem de Deus, mas tem que ter sede do Deus vivo, e não fazer como esse três pastores que vemos em Zacarias, que não tinham fome de Deus e por isso o Senhor se impacientou deles e foram destruídos, por que o senhor vomita (rejeita) todo aquele que é morno (apocalipse 3:16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.) Mas devemos seguir o exemplo de Jeremias que vemos em : Jeremias 15:16 Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR Deus dos Exércitos.

E comer a palavra de Deus, para estar bem nutridos, fortes e preparados, para enfrentar os dias em que há os levantes do inimigo para nos abater (1 Pedro 5:8 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;) E como guerreiros do Senhor dos exércitos ficar de pé ( 2 Coríntios 2:24 Não que tenhamos domínio sobre a vossa fé, mas porque somos cooperadores de vosso gozo; porque pela fé estais em pé.) E vencer o mundo (1 João 5:4 Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.)

Tem que ter sede e : Não ser preguiçoso,
Irmão o inimigo que por o desejo de não lermos a bíblia, e então estaremos desprotegidos e sem espada (Efésios 6:17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; ) para podermos o encarar e faze-lo fugir de nós.(Tiago 4:7 Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. ) ( Eclesiastes10:18 Por muita preguiça se enfraquece o teto, e pela frouxidão das mãos a casa goteja.) Se nós somos uma casa ( 1 Pedro 2:5 Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.)
não deixa enfraquecer e gotejar, irmãos tapa as brechas e edifica-te sobre a rocha. (Mateus 7:24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; 7:25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.)
E não vai ser nenhum gigante nenhuma tempestade nenhum levante do inimigo que poderá te tirar da posição de um homem ou mulher de Deus. Amem!


CONTINUAR ERRANDO CERTAMENTE NOS LEVARÁ A UM DESASTRE


Provérbios: 29.1

O Homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio. 

O verso está nos dizendo que aquele que é repreendido muitas vezes e teimosamente não se modifica, de repente cairá em desgraça e não haverá mais jeito.
Dentro desse verso existe um princípio divino muito sério e que, muitas pessoas não se dão conta, que é o erro deliberado. Como seres humanos que somos, estamos sujeitos a falhar a todo o instante, entretanto, após sermos avisados, alertados, aconselhados devemos parar e tomar providências para que as coisas mudem, já que continuar é tolice e pode nos trazer graves consequências.

Em 2 Crônicas 36.16 está escrito: “Mas eles zombaram dos mensageiros de Deus, desprezaram as palavras dele e expuseram ao ridículo os seus profetas, até que a ira do Senhor se levantou contra o seu povo, e já não houve remédio”.

O povo de Judá pecava constantemente, Deus o repreendia a respeito daquilo que estava fazendo, o avisava através dos Seus profetas, aquela gente se arrependia, porém voltava a cometer os mesmos erros, até que chegou a um determinado ponto que não houve mais jeito e não teve mais remédio.

A vida é uma sucessão de decisões, decidimos a roupa que vamos vestir, aquilo  que vamos comer, o passeio que vamos dar, a pessoa com quem vamos namorar, com quem vamos casar, os caminhos que vamos tomar e como vamos lidar com os nossos erros.

Não tem sentido sermos alertados a respeito daquilo que estamos fazendo de errado e de forma deliberada continuarmos, não existe desculpa, pois a partir do momento que fomos chamados à atenção, saímos do estado de ignorância e passamos para o estágio da premeditação, da deliberação e não existe justificativa, aos olhos de Deus, para esse comportamento.

O grande problema é que o ser humano, de modo geral, acha que sempre terá mais uma chance para se endireitar, para parar de cometer os mesmos erros e que sempre se poderá dar um jeitinho nas consequências advindas de suas atitudes erradas. 
O que estamos vendo nesses versos é que não é assim que funciona, chegará um determinado  momento  que não haverá mais remédio, não haverá mais volta, não existira mais solução e sòmente  restará o sofrimento de arcar com as consequências provocadas pela contumácia das falhas que foram cometidas, ou seja, ser repreendido um porção de vezes, não ligar e continuar errando de forma deliberada levará qualquer pessoa ao desastre total. Pense nisso e deixe o seu comentário.

Mais um pouco da historia da tradução da Biblia... As pesquisas continuam e novos textos serão postados aqui!


A Bíblia – o livro mais lido, traduzido e distribuído do mundo – desde as suas origens, foi considerada sagrada e de grande importância. E, como tal, deveria ser conhecida e compreendida por toda a humanidade. A necessidade de difundir seus ensinamentos, através dos tempos e entre os mais variados povos, resultou em inúmeras traduções para os mais variados idiomas. Hoje é possível encontrar a Bíblia, completa ou em porções, em mais de 2.527 línguas diferentes (levantamento de dez/2010).

 Estima-se que a primeira tradução foi elaborada entre 200 a 300 anos antes de Cristo. Como os judeus que viviam no Egito não compreendiam a língua hebraica, o Antigo Testamento foi traduzido para o grego. Porém, não eram apenas os judeus que viviam no estrangeiro que tinham dificuldade de ler o original em hebraico: com o cativeiro da Babilônia, os judeus da Palestina também já não falavam mais o hebraico.

Septuaginta (ou Tradução dos Setenta)
Esta foi a primeira tradução. Realizada por 70 sábios, ela contém sete livros que não fazem parte da coleção hebraica, pois não estavam incluídos quando o cânon (ou lista oficial) do Antigo Testamento foi estabelecido por exegetas israelitas no final do Século I d.C. A igreja primitiva geralmente incluía tais livros em sua Bíblia. Eles são chamados apócrifos ou deuterocanônicos e encontram-se presentes nas Bíblias de algumas igrejas. Esta tradução do Antigo Testamento foi utilizada em sinagogas de todas as regiões do Mediterrâneo e representou um instrumento fundamental nos esforços empreendidos pelos primeiros discípulos de Jesus na propagação dos ensinamentos de Deus.

 Os originais da Bíblia são a base para a elaboração de uma tradução confiável das Escrituras. Porém, não existe nenhuma versão original de manuscrito da Bíblia, mas sim cópias de cópias. Todos os autógrafos, isto é, os livros originais, como foram escritos por seus autores, se perderam. As traduções confiáveis das Escrituras Sagradas baseiam-se nas melhores e mais antigas cópias que existem e que foram encontradas graças às descobertas arqueológicas.

Grego, hebraico e aramaico. Esses foram os idiomas utilizados para escrever os originais das Escrituras Sagradas.

Antigo Testamento
a maior parte foi escrita em hebraico e alguns textos em aramaico.

Novo Testamento
foi escrito originalmente em grego, que era a língua mais utilizada na época.

Para a tradução do Antigo Testamento, a SBB utiliza a Bíblia Stuttgartensia, publicada pela Sociedade Bíblica Alemã. Já para o Novo Testamento, é utilizado The Greek New Testament, editado pelas Sociedades Bíblicas Unidas. Essas são as melhores edições dos textos hebraicos e gregos que existem hoje, disponíveis para tradutores.

 Muitos séculos antes de Cristo, os escribas, sacerdotes, profetas, reis e poetas do povo hebreu mantiveram registros de sua história e de seu relacionamento com Deus. Esses registros tinham grande significado e importância em suas vidas e, por isso, foram copiados muitas vezes, e passados de geração em geração.

Com o passar do tempo, esses relatos sagrados foram reunidos em coleções conhecidas por:

A Lei
Composta pelos livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

Os Profetas
Incluíam os livros de Isaías, Jeremias, Ezequiel, os Doze Profetas Menores, Josué, Juízes, 1 e 2 Samuel e 1 e 2 Reis.

As Escrituras
Reuniam o grande livro de poesia, os Salmos, além de Provérbios, Jó, Ester, Cantares de Salomão, Rute, Lamentações, Eclesiastes, Daniel, Esdras, Neemias e 1 e 2 Crônicas.

Esses três grandes conjuntos de livros, em especial o terceiro, não foram finalizados antes do Concílio Judaico de Jamnia, que ocorreu por volta de 95 d.C.

Os livros do Antigo Testamento foram escritos em longos pergaminhos confeccionados em pele de cabra e copiados cuidadosamente pelos escribas. Geralmente, cada um desses livros era escrito em um pergaminho separado, embora A Lei frequentemente fosse copiada em dois grandes pergaminhos. O texto era escrito em hebraico – da direita para a esquerda – e, apenas alguns capítulos, em dialeto aramaico.

Hoje se tem conhecimento de que o pergaminho de Isaías é o mais remoto trecho do Antigo Testamento em hebraico. Estima-se que foi escrito durante o século II a.C. e se assemelha muito ao pergaminho utilizado por Jesus na Sinagoga, em Nazaré. Foi descoberto em 1947, juntamente com outros documentos em uma caverna próxima ao Mar Morto.

 Os primeiros manuscritos do Novo Testamento que chegaram até nós são algumas das cartas do Apóstolo Paulo, destinadas a pequenos grupos de pessoas de diversos povoados que acreditavam no Evangelho por ele pregado. A formação desses grupos marca o início da igreja cristã.

As cartas de Paulo eram recebidas e preservadas com todo o cuidado. Não tardou para que esses manuscritos fossem solicitados por outras pessoas. Dessa forma, começaram a ser largamente copiados e as cartas de Paulo passaram a ter grande circulação.

A necessidade de ensinar novos convertidos e o desejo de relatar o testemunho dos primeiros discípulos em relação à vida e aos ensinamentos de Cristo resultaram na escrita dos Evangelhos que, na medida em que as igrejas cresciam e se espalhavam, passaram a ser muito solicitados. Outras cartas, exortações, sermões e manuscritos cristãos similares também começaram a circular.

O mais antigo fragmento do Novo Testamento hoje conhecido é um pequeno pedaço de papiro escrito no início do século II d.C. Nele estão contidas algumas palavras de João 18.31-33, além de outras referentes aos versículos 37 e 38. Nos últimos 100 anos descobriu-se uma quantidade considerável de papiros contendo o Novo Testamento e o texto em grego do Antigo Testamento.

 s primeiros manuscritos do Novo Testamento que chegaram até nós são algumas das cartas do Apóstolo Paulo, destinadas a pequenos grupos de pessoas de diversos povoados que acreditavam no Evangelho por ele pregado. A formação desses grupos marca o início da igreja cristã.

Além dos livros que compõem o nosso atual Novo Testamento, havia outros que circularam nos primeiros séculos da era cristã, como as Cartas de Clemente, o Evangelho de Pedro, o Pastor de Hermas, e o Didache (ou Ensinamento dos Doze Apóstolos).

Durante muitos anos, embora os evangelhos e as cartas de Paulo fossem aceitos de forma geral, não foi feita nenhuma tentativa de determinar quais dos muitos manuscritos eram realmente autorizados. Entretanto, gradualmente o julgamento das igrejas, orientado pelo Espírito de Deus, reuniu a coleção das Escrituras que constituíam um relato mais fiel sobre a vida e ensinamentos de Jesus. No Século IV d.C. foi estabelecido entre os concílios das igrejas um acordo comum, e o Novo Testamento foi constituído.

Os dois manuscritos mais antigos da Bíblia em grego podem ter sido escritos naquela ocasião – o grande Codex Sinaiticus e o Codex Vaticanus. Estes dois inestimáveis manuscritos contêm quase a totalidade da Bíblia em grego. Ao todo são aproximadamente 20 manuscritos do Novo Testamento escritos nos primeiros cinco séculos.

Quando Constantino proclamou e impôs o cristianismo como única religião oficial no Império Romano, no final do Século IV, surgiu uma demanda nova e mais ampla por boas cópias de livros do Novo Testamento. É possível que o grande historiador Eusébio de Cesaréia (263–340) tenha conseguido demonstrar ao imperador o quanto os livros dos cristãos já estavam danificados e usados, porque o imperador encomendou 50 cópias para igrejas de Constantinopla. Provavelmente, esta tenha sido a primeira vez que o Antigo e o Novo Testamentos foram apresentados em um único volume, agora denominado Bíblia.
 Outras traduções começaram a ser desenvolvidas por cristãos novos nas línguas copta (Egito), etíope (Etiópia), siríaca (norte da Palestina) e em latim – a mais importante de todas as línguas pela sua ampla utilização no Ocidente. Por haver tantas versões parciais e insatisfatórias em latim, no ano 382 d.C, o bispo de Roma nomeou o grande exegeta Jerônimo para fazer uma tradução oficial das Escrituras.

Com o objetivo de realizar uma tradução de qualidade e fiel aos originais, Jerônimo foi à Palestina, onde viveu durante 20 anos. Estudou hebraico com rabinos famosos, e examinou todos os manuscritos que conseguiu localizar. Sua tradução tornou-se conhecida como "Vulgata", ou seja, escrita na língua de pessoas comuns ("vulgus"). Embora não tenha sido imediatamente aceita, tornou-se o texto oficial do cristianismo ocidental. Neste formato, a Bíblia difundiu-se por todas as regiões do Mediterrâneo, alcançando até o Norte da Europa.

Na Europa, os cristãos entraram em conflito com os invasores godos e hunos, que destruíram uma grande parte da civilização romana. Em mosteiros, nos quais alguns homens se refugiaram da turbulência causada por guerras constantes, o texto bíblico foi preservado por muitos séculos, especialmente a Bíblia em latim na versão de Jerônimo.

Não se sabe quando e como a Bíblia chegou até as Ilhas Britânicas. Missionários levaram o evangelho para Irlanda, Escócia e Inglaterra, e não há dúvida de que havia cristãos nos exércitos romanos que lá estiveram no segundo e terceiro séculos. Provavelmente a tradução mais antiga na língua do povo desta região é a do Venerável Bede. Relata-se que, no momento de sua morte, em 735, ele estava ditando uma tradução do Evangelho de João. Entretanto, nenhuma de suas traduções chegou até nós. Aos poucos, as traduções de passagens e de livros inteiros foram surgindo.
 Na Alemanha, em meados do século 15, um ourives chamado Johannes Gutenberg desenvolveu a arte de fundir tipos metálicos móveis. O primeiro livro de grande porte produzido por sua prensa foi a Bíblia em latim. Cópias impressas decoradas à mão passaram a competir com os mais belos manuscritos. Esta nova arte foi utilizada para imprimir Bíblias em seis línguas antes de 1500 – alemão, italiano, francês, tcheco, holandês e catalão. E em outras seis línguas até meados do século 16 – espanhol, dinamarquês, inglês, sueco, húngaro, islandês, polonês e finlandês.

Finalmente as Escrituras realmente podiam ser lidas na língua destes povos. Mas essas traduções ainda estavam vinculadas ao texto em latim. No início do século 16, manuscritos de textos em grego e hebraico, preservados nas igrejas orientais, começaram a chegar à Europa ocidental. Havia pessoas eruditas que podiam auxiliar os sacerdotes ocidentais a ler e apreciar tais manuscritos.

Uma pessoa de grande destaque durante este novo período de estudo e aprendizado foi Erasmo de Roterdã. Ele passou alguns anos atuando como professor na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Em 1516, sua edição do Novo Testamento em grego foi publicada com seu próprio paralelo da tradução em latim. Assim, pela primeira vez, estudiosos da Europa ocidental puderam ter acesso ao Novo Testamento na língua original, embora, infelizmente, os manuscritos fornecidos a Erasmo fossem de origem relativamente recente e, portanto, não eram completamente confiáveis.

Várias foram as descobertas arqueológicas que proporcionaram o melhor entendimento das Escrituras Sagradas. Os manuscritos mais antigos que existem de trechos do Antigo Testamento datam de 850 d.C. Existem partes menores bem mais antigas como o Papiro Nash do segundo século da era cristã. Mas sem dúvida a maior descoberta ocorreu em 1947, quando um pastor beduíno, que buscava uma cabra perdida de seu rebanho, encontrou por acaso os Manuscritos do Mar Morto, na região de Jericó.

Durante nove anos, vários documentos foram encontrados nas cavernas de Qumran, no Mar Morto, constituindo-se nos mais antigos fragmentos da Bíblia hebraica que se têm notícias. Escondidos ali pela tribo judaica dos essênios no século I, nos 800 pergaminhos, escritos entre 250 a.C. a 100 d.C., aparecem comentários teológicos e descrições da vida religiosa deste povo, revelando aspectos até então considerados exclusivos do Cristianismo.

Estes documentos tiveram grande impacto na visão da Bíblia, pois fornecem espantosa confirmação da fidelidade dos textos massoréticos aos originais. O estudo da cerâmica dos jarros e a datação por carbono 14 estabelecem que os documentos foram produzidos entre 168 a.C. e 233 d.C.

Destaca-se, entre estes documentos, uma cópia quase completa do livro de Isaías, feita cerca de 100 a.C. Especialistas compararam o texto dessa cópia com o texto-padrão do Antigo Testamento hebraico (o manuscrito chamado Codex Leningradense, de 1008 d.C.) e descobriram que as diferenças entre ambos eram mínimas.

Outros manuscritos também foram encontrados neste mesmo local, como fragmentos de um texto do profeta Samuel, textos de profetas menores, parte do livro de Levítico e um targum (paráfrase) de Jó.

As descobertas arqueológicas, como a dos manuscritos do Mar Morto e outras mais recentes, continuam a fornecer novos dados aos tradutores da Bíblia. Elas têm ajudado a resolver várias questões a respeito de palavras e termos hebraicos e gregos, cujo sentido não era absolutamente claro. Antes disso, os tradutores se baseavam em manuscritos mais "novos", ou seja, em cópias produzidas em datas mais distantes da origem dos textos bíblicos.


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Historia da Tradução da Bíblia



A Bíblia – o livro mais lido, traduzido e distribuído do mundo – desde as suas origens, foi considerada sagrada e de grande importância. E, como tal, deveria ser conhecida e compreendida por toda a humanidade. A necessidade de difundir seus ensinamentos, através dos tempos e entre os mais variados povos, resultou em inúmeras traduções para os mais variados idiomas. Hoje é possível encontrar a Bíblia, completa ou em porções, em mais de 2.527 línguas diferentes (levantamento de dez/2010).


sábado, 11 de agosto de 2012

Ser cristão parece fácil num país como o Brasil, mas ser cristão em lugares onde o cristianismo é proibido...








Extremistas muçulmanos assassinam brutalmente 50 cristãos dentro da casa de pastor na Nigéria,mais um trágico caso de violência contra cristãos, um grupo de extremistas muçulmanos invadiu a casa de um pastor, nas dependências da Igreja de Cristo da Nigéria, assassinando brutalmente sua fam...ília e mais 50 cristãos que estavam presentes na casa no momento do ataque, que aconteceu no dia 07 deste mês.

As famílias que estavam na casa do pastor já eram refugiados de outra perseguição, na vila Maseh, eles buscaram abrigo na casa pastoral para escapar das investidas e do clima de tensão no lugar onde viviam.

Os homens iniciaram o ataque invadindo a residência do pastor e atirando contra as pessoas, após isso, eles atearam fogo na casa, onde muitos foram queimados ainda vivos.

A autoria do ataque foi assumida pelo Boko Haram, grupo radial islâmico que tem sido responsável por uma onda de ataques contra cristãos na Nigéria. Eles disseram que os cristãos no país “jamais terão paz novamente”, caso não neguem a religião cristã e se convertam ao islamismo.

Nós precisamos ter fé em Deus para que possamos trilhar a estrada da vida, para o destino que Deus tem planejado para nós. A Palavra de Deus é o combustível que mantém nossa fé em movimento ao longo dessa estrada.

Salomão julga um caso difícil





1 REIS 3.16-28



Certo dia, duas prostitutas apresentaram-se diante do rei Salomão, e uma delas disse: — Ó rei Salomão! Eu e esta mulher moramos na mesma casa. Eu dei à luz um menino, e ela estava lá comigo.

Dois dias depois do nascimento do meu filho, ela também deu à luz um menino. Somente nós duas estávamos na casa; não havia mais ninguém lá. Uma noite, ela rolou sem querer sobre o seu filho e o sufocou.

Então levantou-se durante a noite, enquanto eu dormia, pegou o meu filho e o colocou na cama dela.

Depois colocou o menino morto nos meus braços. No outro dia de manhã, quando eu me levantei para dar de mamar ao meu filho, vi que estava morto. Porém, quando reparei bem, percebi que não era o meu filho. Mas a outra mulher disse: — Não é verdade. Pelo contrário, meu filho é o que está vivo, e o seu é o que está morto! E a primeira mulher respondeu: — Não é, não! A criança morta é a sua, e a viva é a minha!

E foi assim que discutiram na frente do rei. Então o rei Salomão disse: — Cada uma de vocês diz que a criança viva é a sua, e que a morta é da outra. Então mandou buscar uma espada e, quando a trouxeram, disse: — Cortem a criança viva pelo meio e deem metade para cada uma destas mulheres.

A verdadeira mãe do menino, com o coração cheio de amor pelo filho, disse: — Por favor, senhor, não mate o meu filho! Entregue-o a esta mulher! Mas a outra disse: — Podem cortá-lo em dois pedaços! Assim ele não será nem meu nem seu. Aí Salomão disse: — Não matem a criança! Entreguem o menino à primeira mulher porque ela é a mãe dele.

Todo o povo de Israel soube dessa decisão do rei Salomão, e aí todos sentiram um grande respeito por ele, pois viram que Deus lhe tinha dado sabedoria para julgar com justiça.

O sangue dos servos de Deus, mártires, estão clamando dia e noite….






Cães gulosos, avarentos, lobos e guias espirituais, que dizem que Deus os usa mas seus frutos são podres, dignos de arrependimento, ficam sentados em seus tronos reinando entre os patos; fazendo o evangelho um evangelho de facilidades, um evangelho materialista um evangelho vingativo, onde quem te ofende tem que pagar o preço….

Queridos isso é profético, isso está escrito, não me assombro com tais notícias que vejo, mas me preocupo que muitos ainda se deixam ser tratados como patos…. Não seja mais um pato á caminho do matadouro….

Quando Jesus voltar não vai ter desculpas de que não teve tempo de orar, pois o tempo que você e eu passamos no Facebook ( não sou contra o facebook, acredito que pode ser uma ferramenta se bem usado ) é bem grande, e esse tempo perdido, quem postamos e ficamos a espera de postagens, engraçadas e enfadonhas, deveríamos estar um pouco de joelhos falando com Deus.

“cuidado com os falsos profetas que vem a vós como ovelhas mas são lobos”

E detalhe querido, quem é lobo disfarçado de ovelha, nunca vai dizer que é lobo…. Eles estão infiltrados no nosso meio, vingativos, esperançosos que Deus os trate como tratou José, sentando os seus inimigos ao redor de sua mesa; e sabe quem é o inimigo dos lobos? Vc que busca a verdade, vc que não é pato, vc que Deus te fez águia.

O sangue dos servos de Deus clamam… E o que você está fazendo? Apenas posta e compartilha a imagem e fica com dores e com comentários supérfluos que nada são proveitosos? Ou apenas fica diante de uma sala ou diante de um rádio achando que tá adorando a Deus em espirito e em verdade, aprendendo que temos que receber bençãos do Pai, enquanto almas perecem na rua?

Jesus te chamou para ir…. Tire seu corpo dessa tumba, a vc que é membro ou pastor;

tire seu corpo morto desse cemitério e saia, porque pra isso Jesus te chamou….

Jesus te chamou para sair do seu lugar e não para permanecer nele.


Fazendo a nossa parte

Comente!

Veja os melhores videos gospel!

Loading...

Seguidores

Lembre-se sempre disto:

" O Deus Eterno sempre cumpre o que promete; ele é amoroso em tudo o que faz" ( Salmo 145.13b )

Follow by Email

Radio Missões Ide Semear